Conto erótico "TE DEVORO" ou "Nhoque de Abóbora"

"Dia de comemoração. Aniversário de relacionamento, aquela desculpa pra tomar um vinho e usar uma calcinha bonita. A janta também foi especial: nhoque de abóbora que elu fez pra nós. Eu tenho uma ligação afetiva muito forte com comida, me desperta muito tesão. Imagine a sorte de ter uma parceria que cozinha bem? Eu lubrificava a cada garfada. Se eu fosse uma comida, definitivamente seria esse nhoque.

Da mesa para a rede, de frentes um para outre. Eu no baseado, elu no tabaco. Suas mãos acariciavam minhas coxas enquanto viajávamos em assuntos cada vez mais profundos. Sempre tão leve, culpa de uma sintonia única. Quando suas mãos começaram a massagear minha vulva, já sorríamos entre beijos. Foi ficando cada vez mais quente e nós cada vez mais pelades. Sentei em seu colo, me equilibrando entre o balanço e o rebolado. Suas mãos em minha bunda, apertando e abrindo, num movimento que me deixa maluca. Empinei bem pra elu deslizar na pele molhada antes de chegar ao ânus. Outra coisa que me deixa maluca.
- Acho que vamos precisar de ajudinha - disse puxando a bolsa pra perto de nós.
Estava recheada de brinquedos, um verdadeiro parque de diversões, eu diria. Fomos para o sofá, onde começamos pelo plug de cristal. Encharquei enquanto era preenchida. Um vibrador no clitóris e outro dentro de mim. Administrávamos juntes todos os encaixes possíveis. Elu se excitava cada vez mais. Que delícia me sentir toda cheia.

A pressão das superfícies se tocando entre as vibrações me fazia tremer com contrações e o primeiro orgasmo logo veio. A brincadeira então continuou em minha boca, chupando elu que estava ainda mais gostose. O tesão subiu novamente e voltei a me tocar sentindo seus espasmos. Jorrou pra dentro da minha garganta.


Eu já precisava gozar novamente. Uni-duni-tê, o escolhido foi você, dildo vermelho. Assim, de ladinho pra caber tudinho. A cada bolinha que entrava, os gemidos aumentavam. Agora assim, no vai e vem. Que gostoso, faz mais forte. Vem pra dentro da minha carne, vem pra fundo de mim. Isso, assim. Bem assim.

Escorre entre minhas pernas toda a paixão que queima da energia que trocamos toda vez que nos encontramos."

 

 

© Conto erótico de Jota Carneiro. Jota é carioca da gema, artista visual & ilustradora, dona e proprietária do Portal Xotânico. Lá você encontra mais textos como esses, além de poesias, ilustras & outras artes. Conheça mais do trabalho da artista em www.apoia.se/jotacarneiro ou @jota.carneiro

Gostou? Deixe seu comentário

Não aceitamos discurso de ódio. Todos os comentários serão moderados antes de serem publicados.

primeiro toy? vem comigo