Masturbação 101 - 6 técnicas para estimular a vulva

A masturbação não é algo que todo mundo já vai nascer sabendo como fazer perfeitamente. A masturbação é algo que se aprende, e que bom, viu? Apesar de necessitar de treinamento e prática, uma vez que entramos nesse mundo do autoamor, o hábito só traz benefícios. Se você tem uma vulva e não sabe nem por onde começar a tocá-la, ou se você já sabe e gosta, mas quer explorar novas técnicas de toque, essas dicas são pra vocês. 

Separei 6 formas de explorar a vulva e o clitóris que podem trazer toda uma nova perspectiva pra esse momento íntimo, que muitas vezes não sabemos, mas pode ser super rico! Lembrando que o importante aqui é procurar mais jeitos de sentir prazer, e não impor receitas de bolo que levam ao orgasmo. Isso simplesmente não existe, ok? Então sem expectativas de milagres e com muito lubrificante, coloque sua música relaxante preferida, olhe a vulva com um espelhinho, procure com os dedos as áreas mais sensíveis, e depois feche os olhos pra começar uma jornada gostosa. 

OS TOQUES:

Com os dedos ou vibro, faça movimentos circulares ao redor do clitóris e expanda os movimentos pra mais áreas da vulva, descentralizando o toque. Depois retorne ao ponto inicial e repita quantas vezes e no ritmo que você preferir. 

Com os dedos ou vibro, brinque com as velocidades e os ritmos ao fazer movimentos para  cima e para baixo. Experimente esse estímulo nos lábios externos, no monte pubiano e diretamente no clitóris. Pode lambuzar de lubrificante, e também variar as velocidades.

Estimule os lábios externos e internos, e foque na entrada do canal vaginal, mas sem penetrar o dedo ou o vibro. Aqui o foco é sentir as sensações que atiçar essa área pode trazer, mas ficando apenas ao redor dela, e não dentro. Se quiser a penetração depois de um tempo estimulando externamente, tente segurar ao máximo que você conseguir! 

Com os dedos ou o vibro, dê leves e pequenos "tapinhas" na vulva e clitóris. Ou se preferir, pressione os dedos ou o vibro na região, e movimente sua pelve para frente e para trás, fazendo com que a pressão do toque varie entre mais ou menos intensa.

Pra essa estimulação, é necessário o uso do dedo indicador ou um vibro de ponto g (qualquer um que seja levemente curvado na ponta, e que tenha um tamanho maior do que um mini bullet). Lubrifique e insira seu estimulador escolhido gentilmente no canal vaginal, se você preferiu usar os dedos, faça o movimento de "vem cá" com ele. Se quem te acompanha nessa é um vibrador, faça o movimento pra cima e pra baixo, ao invés do vai-e-vem, isso ajuda a estimular de maneira mais certeira o ponto g.

Com vibradores que possuem "orelhinhas", dois bullets (um de cada lado) ou dois dedos formando o símbolo "paz e amor", posicione o clitóris no meio, e use os estimuladores para irem pra cima e pra baixo. Isso vai lembrar a maneira que estamos acostumades a ver na estimulação peniana. Porém o bônus aqui é que dessa forma você consegue ativar de maneira mais completa as 8 mil terminações nervosas existentes na glande do clitóris. 

Essas são apenas 6 maneiras, mas existe todo um mundo de possibilidades quando se trata desse ato tão poderoso que é a masturbação. Tente em diferentes posições (de bruços, sentada, em pé no chuveiro, etc), mude os ritmos e pressões até achar o que for ideal pra você, alterne entre vibros e mãos, tente essas técnicas por puro relaxamento ou puro prazer, e saiba, não existe jeito certo ou errado de fazer, você que define quando e como

Se aposse dessas suas próprias potências e viva a jornada de peito e coração aberto pra todas as surpresas maravilhosas que podem surgir dela! Esse texto te ajudou de alguma forma ou você tem mais técnicas pra acrescentar? Comente aqui, e faça bom proveito dessas dicas preciosas. ;)

© Texto de Clariana Leal, Educadora Sexual e sócia da Climaxxx.

Todos direitos reservados.

Deixe um comentário

Todos comentários são moderados antes de serem publicados