Academia do Orgasmo - Entrevista com Claudia Milan (@sosperineo)

 

Conversamos com a Claudia Milan, fisioterapeuta pélvica mais amada da internet, pra entender o que há por trás dos exercícios pélvicos, que ainda podem gerar muitas dúvidas, mas que são muito mais acessíveis e necessários do que imaginamos. 


  • Climaxxx: Todo exercício pélvico é um exercício de pompoarismo? 
  •  

    Claudia: NÃO. Pompoarismo é mais como uma filosofia de vida, uma tradição milenar que engloba exercícios íntimos de forma mais genérica em sua prática. Fisioterapia pélvica (que é a minha especialidade) trabalha com exercícios específicos atendendo às necessidades de cada assoalho pélvico em vista da avaliação e prescrição de exercícios caso a caso.


  • Climaxxx: Quais são os melhores exercícios para quem está começando? 
  • Claudia: O ideal seria que as pessoas passassem com um fisioterapeuta pélvico, que é o profissional que cuida especificamente desses músculos, antes de iniciar a prática. Dessa forma verificamos consciência corporal e funcionalidade do assoalho pélvico antes se iniciar uma série/repetições específica. É como numa academia mesmo.

    De início é recomendado um trabalho de conscientização corporal, visto que uma grande parcela das pessoas não sabe identificar e contrair essa musculatura sozinha. Aprendendo a contrair e relaxar, passamos para as séries. Por último, podemos dificultar o exercício utilizando acessórios, variações posturais, associação de atividades, etc.


  • Climaxxx: Para quem são os exercícios pélvicos?
  • Claudia: PARA TODO MUNDO. Todas as pessoas deveriam exercitar o assoalho pélvico, isso ajuda a prevenir muitas disfunções que tendem a aparecer com o avançar da idade (principalmente na fase da menopausa). Para quem já tem um problema instalado, os exercícios são parte do tratamento.


  • Climaxxx: Quais são os indícios que apontam que o assoalho pélvico precisa ser exercitado?
  • Claudia: Existem alguns indicativos de que essa musculatura está enfraquecida… Perda de urina ou fezes em qualquer situação da vida (por exemplo: durante academia ou crossfit, o que tem sido muito comum - porém não é normal), sensação de flacidez no canal vaginal (com aparecimento de flatos vaginais frequentes), aparecimento de outras disfunções como prolapsos. É preciso dar atenção ao próprio corpo. 


  • Climaxxx: Qual a relação do exercício pélvico com a resposta de prazer e orgasmo de cada pessoa?
  • Claudia: Os exercícios potencializam o orgasmo, os músculos do assoalho pélvico se inserem próximo à região do clitóris e levam sangue para lá, também contribuindo para aumentar a lubrificação e sensibilidade da região. Fazer exercícios íntimos só traz benefícios, mas infelizmente não somos orientadas adequadamente sobre saúde íntima ao longo da vida… Muitos problemas poderiam ser evitados se as pessoas tivessem o hábito de fazer exercícios para o assoalho pélvico da mesma forma que fazem para outras partes do corpo.

     

    © Respostas de Claudia Milan, fisioterapeuta especialista em Saúde da Mulher pela PUCCAMP e pós-graduanda em sexologia humana pela CBI Miami.

    Todos direitos reservados.

    Deixe um comentário

    Todos comentários são moderados antes de serem publicados