PREVISÃO FEVEREIRO | UMA IDEIA SÓ É BOA QUANDO COMPARTILHADA

Respire fundo. Solte o ar… ele não te pertence mais. Em Aquário, nada é exclusivamente seu - o ar, as palavras, os sentimentos e principalmente as ideias, saem de você, mas se tornam parte do mundo. 

happy music video GIF

Não é à toa que uma das lições mais importantes que aprendemos na infância é a de saber dividir. Talvez seja porque ela é muito mais difícil do que parece. E essa ideia está totalmente relacionada com Aquário, signo de Saturno, o astro das durezas da vida. Esse signo indica que a existência humana é uma experiência coletiva, e isso pode tanto ser uma dificuldade quanto uma benção. Nosso poder individual existe para um objetivo maior: ele deve fortalecer e beneficiar outras pessoas e não apenas nossas individualidades. Para que(m) serve o seu conhecimento? Você é capaz de dar poder para o outro, compartilhando o que você sabe? Abrir mão de suas honrarias e privilégios? 

Em Aquário, não existem deuses, heróis, hierarquias - esse signo é a queda do rei. O que é construído coletivamente importa mais do que as conquistas pessoais. Importa aquilo que será de todos. 

Assim como Capricórnio, signo anterior, Aquário também é regido por Saturno, um planeta que representa seriedade, limites e restrições. Mas Aquário é um signo humano, de ar, fixo, quente e social, um território em que se começa a pensar no desafio de tornar útil a dureza que enfrentamos até aqui. 

Para que isso aconteça, temos que compartilhar. Ao fazer isso, nossas dores se tornam mais leves e nossas alegrias, mais intensas. Dividindo um pouco da nossa luz, todos ao nosso redor se iluminam em conjunto. E ninguém se sentirá sozinho. 

É um momento que tem como principal desafio levar nosso pensamento para as necessidades da humanidade: onde estão os erros - e as injustiças - que podem ser corrigidas? O que posso fazer para a existência humana ser um pouco melhor? Aquário nos convida a pensar sobre como nossa ação no mundo colabora para o seu desenvolvimento. O que fiz até aqui que não foi sobre mim? O que me move, para além das minhas vaidades? 

A Lunação e um céu dominado por Saturno 

O encontro do Sol e da Lua acontece na casa 3, também conhecida como casa da Deusa. A Lua, astro feminino que simboliza as mulheres, ganha poder nesse local e seus assuntos ficam em evidência. É um momento de conexão com os assuntos lunares - nossos instintos, sonhos, emoções, necessidades e desejos. E tudo isso pode ser muito intenso e causar alguma angústia, sobrecarga. Teremos que ter cuidado para não nos perdermos nas profundezas de nossas memórias e pensamentos.

É importante salientar que quem colore essa lunação é Aquário e seu regente Saturno. Esse planeta responsável pelas restrições e choques de realidade estará dominando os ares da lunação! 

Aquário é um signo social e coletivo, como já foi analisado anteriormente. Isso significa que os assuntos da Lua estarão bastante alinhados com as influências do ambiente, não apenas com os universos pessoais e individuais de cada um. Nossas exigências e carências do ego darão licença para que possamos experimentar uma manifestação mais racional, impessoal 

e pragmática da nossa intimidade, que não estará voltada apenas para as nossas necessidades, mas também para as do outro e da nossa existência com ele. 

Teremos que admitir que somos, sim, influenciados pelos nossos relacionamentos e, principalmente, pelos nossos ideais. Podemos facilmente nos tornar reféns de ideias que defendemos vigorosamente e esquecer de questionar, reavaliar. Cuidado com a inflexibilidade e cobranças excessivas em relação a nós mesmos e aos outros, ok? Você precisa de aliados ao seu lado para conseguir sobreviver! 

Isso não significa que devemos depender dos outros - pelo contrário. Apesar de Aquário ser fascinado pelo outro, pela sociedade, por aquilo que é diferente e ao mesmo tempo semelhante a ele mesmo, esse signo nos convida a pensar sobre como podemos desenvolver nossa auto suficiência no campo das emoções e do comportamento. Ele percebe que, juntos, as individualidades de cada um são desenvolvidas. Amar e ser livre, admirando de uma distância razoável as pessoas e assuntos que são importantes. E será possível fazer isso em relação a pessoas e situações que nos magoaram? 

Vênus e Marte terão um encontro delicado esse mês - esses dois planetas antagônicos estarão transitando por Capricórnio, um signo também regido por Saturno, de dificuldades, secura e limitações. Vênus recentemente deixou o movimento retrógrado e voltou a brilhar no céu, recuperando sua luz. Uma melhora considerável nos assuntos venusianos (amor, sexualidade, prazer, arte) será observada. 

Mas como nem tudo é perfeito, além de ocupar um signo que restringe sua fluidez natural (mas reforça a intensidade da energia sexual), a partir do dia 5 de fevereiro Vênus passará a compartilhar um espaço apertado com Marte, que estará poderoso em Capricórnio. Ele é um de seus maiores inimigos, um planeta que representa discórdia, ruptura, agressividade e rispidez. Ao longo dessa lunação eles formarão uma conjunção que trará algumas dificuldades e tendência maior a desentendimentos repentinos, dores e ameaças aos assuntos afetivos. Por isso a importância de sermos sábios com as nossas mágoas nesse momento. Se for necessário romper alguma aliança, reflita bastante e tome uma atitude com sabedoria. 

Certa frieza e paciência será necessária para analisarmos a realidade dos nossos sentimentos pelo o que são. Teremos que aceitar o fato de que não podemos controlar tudo em um território dividido por mais de uma pessoa. Será preciso derrubar algumas ilusões que vamos construindo ao longo do caminho, como, por exemplo, as noções ultrapassadas

de bem e mal, certo e errado, mocinho e vilão. Haverá um chamado para chacoalhar os muros que construímos em torno dos papéis dentro de nossos relacionamentos. 

Reconhecer a fragilidade que encontramos ao tentar categorizar nossos sentimentos e associar certezas, generalizações e determinações ao que acontece na nossa vida pode nos ajudar. Enfim, teremos que aprender a compartilhar a responsabilidade de existir com alguém que não podemos controlar e que é tão individual, solitário e necessitado de amor como nós. 

É um momento para lidar com as faltas, falhas e encontrar beleza na liberdade e no respeito pelo espaço do outro. Quem sabe até encontrar certo conforto no desapego. Lidar com o fato de que somos todos humanos e imperfeitos. 

Olharemos para nossas necessidades de forma mais auto suficiente, sem sentir tanta necessidade de aprovação ou atenção do outro. Mas não podemos endurecer: para derreter o gelo, será necessário muito calor que não está disponível nesse momento. Cuidado com a rigidez! 

Uma escolha auspiciosa para esse momento é se conectar com a intelectualidade, estudar assuntos novos, especialmente os que estiverem relacionados a culturas e temas que você não conhece. Direcionar nosso pensamento para o curioso desconhecido é uma boa maneira de aliviar a tensão. A espiritualidade ou simplesmente a conexão com uma manifestação sagrada da nossa existência também pode ser intensificada. Intelecto e fé caminham juntos. É um momento interessante para fazer rituais, orações, mentalizações e meditações - associar o terreno ao etéreo. Foque naquilo que você acredita. 

A lição dessa lunação é a de que é possível existir em conjunto sem abrir mão de nossas individualidades. Não existe necessidade de se fundir e se perder no outro. Temos que reconhecer as diferenças, mas ao invés de silenciá-las, aprender a conviver e reconhecer que elas são o tempero das nossas relações. O diferente é belo!  

Space Solar System GIF by NASA

O principal conselho para um céu dominado por Saturno é: respeite o fluxo inexorável do tempo, que pode trazer surpresas inevitáveis, especialmente no território dos nossos sentimentos e relacionamentos. Sempre há algo escondido, misterioso, distante de nós mesmos e de quem amamos implorando para receber um pouco de luz e atenção. Compartilhe a sua.

 _ 

© Texto de Verônica Becker. Verônica é atriz, astróloga tradicional e empreendedora. Ouviu o chamado das artes dramáticas e oraculares ainda criança. Respondeu-o com a promessa de manter essas paixões sempre vivas no seu coração e no mundo.

Gostou? Deixe seu comentário

Não aceitamos discurso de ódio. Todos os comentários serão moderados antes de serem publicados.

primeiro toy? vem comigo