Orgasmo no pênis x na vulva: quais as diferenças?

Adrenalina, respiração acelerada, dilatação das artérias. Elevação da temperatura corporal. Mais e mais sangue na região pélvica, em conjunto com uma leve taquicardia. Endorfina. Rubor na face. Clit e pênis eretos. Mamilos duros. Ocitocina. Os músculos se contraem em sequência para logo se soltar. É o gozo, ele chegou.

desejo

Pra gente começar a falar sobre as diferenças do orgasmo no pênis e na vulva precisamos retomar a sequência encadeada desejo - excitação - orgasmo - resolução. No post anatomia do desejo a gente explica bem que a ordem muda, mas que existe sim um modelo de resposta sexual, e tudo começa com o desejo.

Para algumas pessoas, o desejo decorre da excitação e não ao contrário. E talvez esse seja o primeiro ponto básico: uma das principais diferenças é que enquanto pessoas que tem pênis se guiam pela ereção para saber se estão na vontade, quem tem vulva acaba por se guiar de outra forma, uma vez que não existe uma relação tão clara do desejo com o respostas físicas do corpo.

Quem tem pênis experimenta uma correlação de 65% entre a ereção e a sensação de tesão. Já pra quem tem vulva, essa correlação é de apenas 25% entre os desejos da cabeça e os do aparelho genital, ou seja: não se pode afirmar coisa alguma sobre a vontade de transar com base em ficar molhada.


excitação

E daí já caímos na excitação: já foi constatado que é mais comum pessoas com vulva ficarem ANTES excitadas e DEPOIS criarem o desejo. A excitação é o momento em que ocorrem os beijos, carícias, oral, penetração, anal e tudo mais que a gente conhece como sexo. E é nessa fase que começam as reais mudanças fisiológicas.

O primeiro afetado é o sistema límbico, área do cérebro de satisfação e prazer. Daí começamos a perceber os primeiros sinais físicos: a adrenalina faz o coração acelerar, vem a sensação de taquicardia e mais sangue circula, principalmente nos órgãos genitais. O rosto fica corado, os pelos se eriçam e as artérias se dilatam. 

Tanto o clitóris quanto o pênis ficam eretos. Ainda que essa ereção se dê em fases distintas,  esse é um dos indícios de que a coisa tá boa, e de que tem sangue na área genital. Vulvas precisam receber cerca de 200 ml de sangue para ficar em seu auge de excitação, enquanto o pênis só precisa de 10ml. 

A lubrificação é uma das possíveis manifestações corporais em resposta a essa excitação, mas não é regra e nem a única. Toda pessoa com vulva saudável produz uma lubrificação no canal vaginal, e é nessa fase que a lubrificação se intensifica junto com a dilatação do canal. Quem tem pênis também produz lubrificação, em menor quantidade, na cabeça do pênis, nas chamadas glândulas de tyson.


orgasmo

Apesar do orgasmo trazer relaxamento, não é isso que rola nos nossos músculos momentos antes de uma boa gozada. Na real, eles se contraem para depois soltar. Lembra dos ml de sangue? Então: ele revela o porquê de pessoas com vulva precisarem de mais tempo pra atingir um orgasmo: são 20 vezes mais sangue bombeado pra área genital, o que na prática significa mais tempo de preliminares, carícias e babados.

Para quem tem pênis, a lógica é associar orgasmo e ejaculação, visto que na grande maioria dos casos são condições totalmente relacionadas. Quem tem vulva pode ejacular também, que é o que chamamos de squirt, que pode ou não estar vinculado ao orgasmo. Isso gera muita confusão: gozei ou não? 

O que a gente pode afirmar é que o orgasmo de quem tem vulva sempre rola no clitóris, embora o estímulo possa ter se iniciado em qualquer outro lugar. E vão rolar espasmos e contrações na vagina e clitóris. Essas contrações podem ou não se espalhar pelo corpo, e é isso + coraçãozin acelerado que vão conseguir nortear se você chegou ou não lá.

Há quem diga que os orgasmos clitorianos duram mais, de 7 a 17 segundos, enquanto os orgasmos de quem tem pênis duram bem menos, de 5 a 10 segundos. Não há um consenso entre os especialistas em relação a duração e intensidade dos orgasmos.


resolução

Talvez, a principal diferença esteja bem aqui, no período refratário: enquanto o pênis tem um tempo de resolução mais longo (período em que o corpo vai voltando ao normal, causado pela liberação da noradrenalina) a vulva tem um tempo de resolução muito curto ou inexistente), o que nos fornece a possibilidade de orgasmos múltiplos, ou seja: quem tem vulva é capaz de ter vários orgasmos em sequência se seguir a se estimular. 

A explicação vocês conseguem enxergar bem nesse gráfico, que mostra que a vulva realmente tem esse super poder do orgasmo múltiplo, saca, só:

 

O tempo da fase de resolução para quem tem pênis é de, em média, 10-30min, e vai aumentando conforme a idade. Isso explica o porquê de quem tem pênis ter que esperar um tantinho entre uma gozada e outra: é necessário que o corpo volte ao normal para depois recomeçar a dança do desejo.

E aí, gostou? Sabe de mais algum babado? Joga aqui nos comentários!

_

© Texto de Larissa Ely. Lari é designer, fundadora & sócia da Climaxxx.

© Todos os direitos reservados.

1 comentário

Achei incrível esta descrição. Já vivi esta sensação múltipla e plena, há anos…. agora parece que me perdi. Sou péssima com toys. Já tentei o satisfyer e mais um outro mas existe algum para iniciante ou novamente iniciante? Bjs

Sheyla julho 14, 2022

Gostou? Deixe seu comentário

Não aceitamos discurso de ódio. Todos os comentários serão moderados antes de serem publicados.

primeiro toy? vem comigo